O CBH quer ser pioneiro em uma modalidade pouco difundida, mas que é garantia de apresentações de encher os olhos: a dança esportiva!

O CBH quer ser pioneiro em uma modalidade pouco difundida, mas que é garantia de apresentações de encher os olhos: a dança esportiva!

No domingo, 19 de julho, aconteceu um workshop de Dança Esportiva no salão social do CBH, organizado pelo Bruno Coman e pela Sarah Lage, do Conselho Nacional de Dança Desportiva e de Salão. “Estamos nos preparando para começar um projeto de dança aqui dentro (do clube). Queremos encher esse salão. Também esperamos trabalhar com crianças. Nossa ambição é reunir aqui 30 crianças ou mais”, comentou Bruno. Ele explicou também que ainda não há presença da modalidade em Belo Horizonte. No Brasil são poucas as cidades que contam com algum grupo.

Trata-se de uma modalidade esportiva muito interessante de diversos aspectos. O instrutor do workshop, Armando Tinita, de Portugal, explica que “a dança esportiva envolve alto impacto, alto gasto calórico, alta energia, alto tudo”! Além disso, é uma modalidade apaixonante para quem apenas vê e sobretudo para quem pratica, como foi o caso do Daniel Jacinto, um dos alunos do curso, que arriscou tudo para viver a paixão pela arte dos salões: “sai do trabalho que tinha para viver apenas de dança. No início foi muito difícil, hoje já é mais tranquilo, consigo pagar as contas e fazer o que gosto”.

A data para a estreia da modalidade no clube e os dias de treino estão na fase de acerto.