assembleia geral ordinária

Sócios-proprietários se reuniram neste domingo, dia 26/09, para a Assembleia Geral Ordinária 2021, que teve como pauta a apresentação de relatórios da Diretoria, aprovação de contas no exercício de 2020, e parecer do Conselho Fiscal.

Presidente Almir Caixeta

Presidente Almir Caixeta

O presidente do Clube, Almir Caixeta, deu as boas-vindas aos presentes e declarou aberta a Assembleia, com a eleição das mesa pelos presentes, que indicaram Murilo Piló, assessor de peteca do Clube, para presidir, e Hélio Moraes, diretor juridico, para secretariar, além de mais três sócios convidados para compor.

foto mesa

O secretário fez a leitura da convocação e pediu um minuto de silêncio em homenagem aos colegas associados que faleceram em decorrência do coronavírus.

FOTO MINUTO DE SILÊNCIO

Iniciou-se, então, a apresentação dos relatórios. Os diretores relataram sobre as dificuldades da gestão diante dos fechamentos do clube em 2020, face à pandemia da Covid19, ressaltando a boa administração e equilíbrio das contas. Foram relatadas as atividades no período, como obras e melhorias, ações institucionais e de marketing, além de apresentados a prestação de contas e o balanço patrimonial.

O Conselho Fiscal finalizou a sessão com o parecer favorável à prestação de contas da atual Gestão.

CONFIRA ALGUMAS FOTOS: https://photos.app.goo.gl/QU8QZApJpML4pD4N6

CONFIRA RELATÓRIO DO PRESIDENTE DO CBH, ALMIR CAIXETA:

O ano de 2020 ficará marcado nas nossas memórias pela pandemia de impacto mundial do coronavírus, acontecimento que impôs a todos os associados a interrupção da frequência ao Clube Belo Horizonte, e consequentemente a interrupção temporária da nossa convivência no ambiente do CBH, por intermináveis 166 dias. 

Durante esse longo período, pusemo-nos (Diretoria e toda a nossa equipe de colaboradores, cada qual ao seu modo) em busca e execução de soluções para melhorias nas instalações, nos serviços prestados e no nosso atendimento. Diante da obrigatoriedade de permanecermos fechados, desenvolvemos um projeto para recuperação e manutenção das nossas instalações, que já há algum tempo apresentavam visíveis sinais de desgastes provocados pelo uso e pelo tempo. Inicialmente, a nossa grande preocupação foi viabilizar as condições de trabalho que garantissem a saúde e a segurança da nossa força de trabalho, sobretudo através da adoção dos protocolos para enfrentamento da pandemia determinados pelas autoridades de saúde.

Do ponto de vista administrativo, tomamos importantes medidas, dentre as principais, destaco a adesão às políticas emergenciais disponibilizadas pelo governo federal visando à manutenção da renda e do emprego, com a implantação do home-office, a concessão e antecipação de férias, a redução da jornada de trabalho em 25% e 50%, além da suspensão do contrato de trabalho para alguns dos nossos funcionários. Essas medidas geraram reservas no nosso fluxo de caixa para que pudéssemos viabilizar e executar o plano de manutenção durante o período em que o Clube permaneceu fechado.

As obras de manutenção compreenderam todos os setores do Clube, passando pela revitalização do campo de futebol e quadra de areia, pelas portarias, pelos telhados do prédio-sede e Espaço Lagoa, pelas churrasqueiras, pelas quadras de peteca, do tênis, do futebol, pelos vestiários masculino, feminino e da família, pela jardinagem, enfim, não restou sequer um único local que não tivesse recebido algum reparo ou melhoria.

Simultaneamente às obras de manutenção, concluímos com sucesso a revitalização da pintura dos móveis de madeira e dedicamos atenção redobrada ao tratamento da água para evitar contaminações.

Em relação ao fluxo de caixa, a redução obtida em algumas despesas obrigatórias permitiu a já mencionada realização do projeto de obras de recuperação e manutenção das nossas instalações. E também propiciou a concessão aos sócios de descontos na mensalidade durante 4 meses ao longo da pandemia. Na mesma linha, destaco as importantes e eficientes medidas de gestão administrativa implantadas pela Diretoria, que possibilitaram importantes economias de caixa com reduções nas despesas administrativas e operacionais, aumentando a sustentabilidade da nossa estrutura financeira.

Foi um ano de muitos esforços, mas sobretudo um ano de muitas reflexões, que certamente serão lembradas por muitos anos adiante. Estivemos afastados do Clube, dos amigos, das nossas saudáveis e necessárias atividades de lazer e dos nossos prazerosos encontros – de fins de semana e também dos diversos eventos que sempre realizamos durante o ano e, que nesse 2020, tivemos que abdicar de todos. A pandemia e o distanciamento obrigatório impuseram mudanças no comportamento e na vida das pessoas, com impactos importantes no ambiente econômico e social.

Deixo meus votos para que no próximo ano tenhamos superado todos os inconvenientes desse infortúnio e que possamos restabelecer a nossa normalidade.

Finalmente, registro aqui os meus sinceros agradecimentos aos sócios e às famílias deste fantástico Clube Belo Horizonte, que durante todo o ano nos brindaram com suas manifestações de encorajamento e estímulo, importantíssimas para a continuidade do nosso trabalho.

Aos nossos colaboradores, incansáveis na execução das suas tarefas, sinceros agradecimentos e reconhecimento. 

Aos membros da diretoria, companheiros e amigos inquestionáveis, muito obrigado.”

Almir Caixeta

Presidente 2020

Gestão CBH em Frente